revista-servidor-mai-jun-2019

Nos dias 15 e 30 de maio, a sociedade foi às ruas manifestar repúdio aos contingenciamentos brutais do orçamento da educação pública e contra a atual proposta de reforma da previdência do governo. A retomada de crescimento da economia e a política de incentivo à geração de empregos formais também estavam na pauta. A Assemperj/SINDSEMP-RJ tem acompanhado e participado das iniciativas populares e das entidades de classe por entender que apenas a defesa do serviço público, seja na forma educação pública ou na forma de seguridade social, do emprego e da renda podem trazer desenvolvimento econômico e social à sociedade brasileira.

Nesta edição demos destaque à necessidade de novos concursos para e reposição e possível ampliação do quadro de servidores no MPRJ. Trata-se de uma pauta contínua da Associação, em diálogo permanente com a Administração, na perspectiva de defender a regra constitucional do concurso público como forma de ingresso nas instituições públicas.

Na coluna Servidor em Foco abordamos o processo de modernização do MPRJ. O associado e analista processual Daniel de Lima Haab assumiu neste ano o cargo de Secretário da STIC, que está a frente deste processo. Na entrevista, ele fala sobre o que foi feito até o momento e quais os próximos passos na perspectiva de informatização da instituição.

Passamos a palavra para as servidoras e assistente sociais Márcia e Anália para falar da importância do trabalho que exercem na instituição e da falta de reposição das vagas para o cargo de Analista de Saúde. Elas apontam que o MPRJ está na contramão de outros estados, que estão reforçando seus quadros de assistente sociais por concurso público. Aproveitando a deixa, registramos a homenagem à servidora e associada Anália dos Santos Silva, que se aposentou após anos de contribuição em prol da instituição e dos servidores.

Na parte de opinião, o servidor Vinicius Zanata destrincha o discurso falacioso do servidor público como privilegiado e inimigo da sociedade e dos cofres públicos. Apontando números do Ipea e do Dieese, o servidor demonstra como o uso da ideia de generalização é utilizada de forma injusta para retirar direitos da maioria de servidores do país, em especial o funcionalismo municipal, que não ostenta nenhum privilegio a não ser possuir um salário digno.

Por fim, o projeto cultural Samba do Servidor, idealizado por um dos nossos associados, foi um sucesso. O projeto terá continuidade no intuito de construir um ponto de resistência das categorias do serviço público na capital. O evento será toda primeira quinta-feira do mês, ou seja, já pode reserva o dia 04/07! Com o projeto, a Assemperj/SINDSEMP-RJ busca a  integração das organizações e dos servidores, sem perder de vista a luta política.

Tudo isso está nesta edição, boa leitura!!

Leia a edição completa:

Deixe um Comentário

[huge_it_slider id='2']