pezao-quer-contribuicao-previdenciaria-de-14

Nesta sexta-feira (4), o governo do estado deve enviar à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) um projeto de lei que aumentará a contribuição previdenciária de todos os servidores estaduais ativos, e parte dos inativos, de 11% para 14%. Os valores serão repassados ao Rioprevidência. Haverá, também, um aumento da alíquota de repasse patronal: de 22% para 28%, de responsabilidade de cada um dos Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário).

Segundo o Jornal Extra, a tendência é o projeto entre em pautan nos dias 16 ou 17.

Outro ponto do pacote será o corte de gastos com cargos comissionados. Serão editados ao menos dois decretos, que determinarão a extinção de 30% dos cargos, além do corte de 20% sobre esses vencimentos. Gratificações também serão reduzidas. Resta saber em que percentual.

Ontem, após a aprovação do estado de calamidade pública no estado, o presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), lembrou que a corda no pescoço do governo já punha em fisco os servidores em estágio probatório, em 2017. “Com a aprovação, o governo fica livre de cumprir o teto de gasto com pessoal, em 2017, estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. O governo já adotou medidas sobre comissionados. Sem a calamidade, os probatórios seriam os próximos”.

Fonte: Extra

Deixe um Comentário