metade-dos-servidores-ainda-espera-pagamento-integral

A Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro confirmou o pagamento da primeira parcela dos salários atrasados de servidores referentes ao mês de novembro do ano passado. O valor da parcela será de R$ 316. Mas ainda faltam serem pagos 44% da folha de pagamento do funcionalismo estadual referente a novembro de 2016. Segundo nota da secretaria, “a folha salarial estará inteiramente quitada para 66% da folha líquida de R$ 2,1 bilhões e para 49% do funcionalismo público.” Ou seja, 51% dos servidores ainda aguardam pagamento integral.

Hoje, mais de 230 mil servidores ainda não sabem quando vão receber o salário de novembro. Até o dia 30 de dezembro, apenas os servidores ativos da Educação, da Procuradoria Geral do Estado, Secretaria de Estado de Fazenda, de Planejamento e Gestão e ativos e inativos da Segurança (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Administração Penitenciária), e parte dos ativos da Secretaria de Saúde receberam integralmente seus salários.

Governo quer criar OS e demitir servidores do Inea

No Instituto Estadual do Ambiente (Inea), 168 guardas-parques esperam pela demissão. Nesta quinta (5/01), já serão dispensados 38 servidores concursados em 2012 por tempo indeterminado. Mesmo demitindo e alegando crise, o governo do Estado anunciou uma uma licitação de R$ 11 milhões por ano para uma Organização Social (OS) assumir o serviço de proteção aos parques estaduais.

O objetivo da Administração é que a OS tenha 250 guardas para atuar nas 33 unidades de conservação do estado, com salário médio de R$ 1.800, maior do que os R$ 1.500 que recebem hoje os 168 servidores concursados ameaçados de demissão.

Campanha de cestas básicas continua

A Assemperj continua recebendo doações em dinheiro de seus associados em sua conta corrente para a compra de cestas basicas que estão sendo distribuídas aos servidores com salários atrasados na sede do Movimento Unificado dos Servidors Públicos (Muspe), que funciona no Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (Sindjustiça-RJ), no Centro.

Com informações do Jornal Extra e da Secretaria de Fazenda

Deixe um Comentário