bancos-suspendem-emprestimo-consignado-a-servidores-do-rio

Instituições bancárias decidiram suspender o empréstimo consignado a funcionários do Estado do Rio de Janeiro. A decisão foi tomada por conta do atraso de repasses por parte do Governo do Rio aos bancos – mesmo com o valor sendo descontado nos contracheques dos trabalhadores.

A informação da suspensão já havia sido noticiada pelo jornal O Globo. Segundo levantamento feito pela Secretaria de Estado de Fazenda, os repasses referentes aos meses de abril e maio deste ano não foram pagos, o que gerou uma dívida de R$ 500 milhões com as instituições bancárias.

Também de acordo com o órgão, esse débito foi parcelado e vem sendo pago – a secretaria, no entanto, não informa o número de parcelas. O atraso ocorreu por conta do arresto de R$ 790 milhões determinado pela Justiça em abril.

O órgão lembra, porém, que os funcionários não podem ter o nome negativado, uma vez que o desconto foi, de forma efetiva, feito no contracheque. O governo admite a possibilidade de romper o contrato com a instituição que inscrever o nome do funcionário nos serviços de proteção ao crédito.

“É uma situação muito delicada: o funcionário teve o desconto, cumpriu sua parte no pagamento e ainda tem que passar pelo constrangimento de receber cartas de cobrança bancária em sua casa. Há centenas de trabalhadores passando por isso. Se o governo não resolver esse problema, estudamos a possibilidade de entrar com uma ação por danos morais”, disse ao G1 o advogado da Federação dos Servidores do Estado, Carlos Jund.

Fonte: G1

Deixe um Comentário