Mesmo tendo a prestação de contas rejeitada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), Pezão vai insistir em aprovar nesta semana as medidas fiscais impostas pelo governo federal no Plano de Recuperação Fiscal dos Estados. O governador quer aprovar na

Assembleia Legislativa mudanças drásticas no regime jurídico dos servidores que acabam com o triênio e a licença-prêmio e mexem na progressão funcional.

Para tentar barrar esse novo Pacote de Maldades, o Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (MUSPE) e a Assemperj convocam os colegas a realizarem uma Vigília em frente à Alerj, nesta terça-feira, 5 de junho, a partir das 9h.

As medidas de Pezão que serão votadas pelos deputados põem fim também a direitos previdenciários. Entre estes, desvinculam o pagamento das aposentadorias dos aposentados do calendário dos servidores ativos.

Deixe um Comentário